18 novembro 2012

Não adianta gritar

Tumblr_mdpgsa5idk1rv822go1_500_large
O que está havendo, menina? Você já passou por tantas outras decepções...

Como ainda pode existir um pouco de esperança depois de ouvir ha dez anos de várias pessoas diferentes "VAI PASSAR"? Chega uma hora que você se encontra no fundo do poço e não tem mais onde agarrar, nem sequer forças pra lutar. 
Não sei porque as pessoas ainda se espantam com tanta negatividade da minha parte. Criei essa armadura desde sempre pra não me decepcionar. Ou seja, se esperar o pior não vai doer tanto. Me costumei a pensar que se desejasse tanto uma coisa e não acontecesse o tombo ia ser horrível, quase fatal. Deve ser por isso que não tenho mais sonhos. Ou deve ser por tudo isso que sou frustrada por não estar exatamente onde eu sonhei quando era apenas uma criança. Sabe, eu sonhava em ter uma vida normal. Terminar os estudos, trabalhar, entrar em uma faculdade, namorar... E todas essas coisas normais que pessoas de vinte anos costumam fazer. Mas me tornei um "monstrinho" Um Shrek, um Edward mãos de tesoura. Que deve ficar isolado no seu pântano ou num castelo abandonado na montanha pro bem da sociedade e principalmente pro deles. Eu não tô mais aguentando tantas perdas... de pessoas e oportunidades. De tempo. É duro ter uma doença que você não pode controlar, não tem culpa, e perder as pessoas que mais gosta por falta de compreensão. O que me conforta um pouco é lembrar do que o Henrique disse: "Quando você não estiver bem avise pros seus amigos e familiares que quando tiver melhor entra em contato. Quem te ama, quem gosta de você vai entender" Quem não me compreende nunca seria capaz de me amar. Ta aí a respostas pra todas as minhas dúvidas. Ninguém é obrigado a aguentar tanta melancolia. Ninguém é obrigado a me aceitar do jeito que sou. Ninguém. Mas será que eu não tenho qualidades que superem esse defeito? Dói muito viver assim. Corroi por dentro ver tudo ir embora, todas as chances escorrendo pelos meus dedos e eu não poder fazer absolutamente nada. Vai passar? Quando? O que mais eu tenho que perder? Quanto tempo mais tenho que esperar?

2 comentários:

  1. Ás vezes a solução não é o caminho normal, aceite o seu Sherek ;D
    Bjos!
    http://amonailart.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  2. Oi Amanda,
    Se vc tiver fé, acredite que tudo acontece por alguma razão. E uma hora passa, sempre passa. Tente ficar bem, e seja forta na medida do possível...
    Beijo, tenha uma ótima terça-feira
     Just Carol

    ResponderEliminar